ENTRETENIMENTO

Cinco influenciadores importantes em Medicina e Saúde

A pesquisa e o progresso são inúteis sem encontrar uma forma de transmitir todo esse conhecimento para outras pessoas. E isso fica mais evidente quando se trata de divulgar a importância da medicina e de outras ciências da saúde.

Seja por meio de livros, blogs ou mesmo canais de mídia como YouTube, Instagram ou Twitter hoje é possível encontrar diferentes figuras que dedicam parte de seu tempo à divulgação de conteúdo sobre saúde entre os seus seguidores. Muitos médicos, psicólogos, nutricionistas e outros profissionais da saúde participam da tarefa vital de entender e transmitir o está acontecendo nas suas áreas e como isso pode ajudar a população.

Com base no número de seguidores nas redes sociais, número de livros publicados e seu sucesso, nível de atividade na Internet, qualidade de suas publicações, forma de divulgação da ciência, objetividade ao se explicar e outros fatores, abaixo você poderá conferir uma seleção de cinco “influenciadores” em medicina e saúde, capazes de satisfazer a sua curiosidade e desejo de aprender.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Profissionais de saúde mais influentes do Brasil e do mundo

1. Drauzio Varella: Oncologista

O médico oncologista, escritor e cientista brasileiro Drauzio Varella, formado pela Universidade de São Paulo (USP), usa vários meios de comunicação para esclarecer a população sobre assuntos de medicina e saúde em diversas áreas. No YouTube, o médico tem nada menos do que 2,83 milhões de assinantes, número que o eleva ao patamar de maior canal de saúde do Brasil. No Facebook ele é seguido por 3,2 milhões de usuários, bem no Instagram são 1,1 milhão de pessoas de olho nas publicações do ‘Portal Drauzio’. Varella usa uma linguagem clara e objetiva para abordar conteúdos que vão desde um resfriado até questões sociais do país, com experiência, seriedade e credibilidade. Entre os seus livros de ficção e não ficção destacam-se “Estação Carandiru”, “Carcereiros” e “Correr – o exercício”.

2. Austin Chiang: gastroenterologista

Austin Chiang, gastroenterologista do Thomas Jefferson University Hospital, na Filadélfia (EUA), é um dos membros da nova geração de médicos e profissionais de saúde que conquistaram seguidores em plataformas online. Com seus 13,2 mil seguidores no Twitter, 66,8 mil no Instagram e 10,1 mil inscritos no seu canal do YouTube, Chiang ficou conhecido mundialmente ao reagir à sugestão do ex-presidente Donald Trump, de que os médicos deveriam procurar tratar pacientes da Covid-19 com ‘desinfetante’. Diante da câmera ele disse: “Eu prometo que não fingirei saber como governar um país se você não fingir que sabe como praticar medicina”. O vídeo postado depois dos comentários de Trump rapidamente ganhou milhares de visualizações.

3. Doctor Mike: medicina familiar

Mike Varshavski, mais conhecido como “Doctor Mike”, é um médico de família de Nova York que possui 7,14 milhões de inscritos no seu canal no YouTube e 4,1 milhões de seguidores no Instagram. Considerado uma celebridade da Internet, Dr. Mike tem uma rica presença nas plataformas com vídeos contundentes que vão desde Covid-19 e prescrição excessiva de antibióticos, até tópicos mais leves como nutrição, mitos médicos e questões de saúde embaraçosas. Mas ele também é um ótimo exemplo de como os médicos podem usar vídeos curtos no Instagram sobre tópicos comumente pesquisados, ​​para se envolver com o público em geral.

4. Atila Iamarino: biólogo

O biólogo e pesquisador brasileiro, Atila Iamarino, doutor em virologia, tem 1,1 milhões de seguidores no Twitter; 1,46 milhões de inscritos no seu canal do Youtube; e 3,12 milhões no canal Nerdologia também nesta última plataforma, onde participa como pesquisador e apresentador ao lado de um grupo de profissionais da saúde. Iamarino ficou ainda mais conhecido durante a crise sanitária da Covid-19 com suas análises e projeções sobre a pandemia do coronavírus. Inclusive, ele é coautor de um livro sobre o tema, intitulado “Coronavirus Explorando A Pandemia”.

5. Otávio Ranzani: epidemiologista

Com 35 mil seguidores no Twitter, o médico intensivista e epidemiologista Otávio Ranzani usa sua conta para promover a saúde e melhorar o bem-estar global. Pesquisador da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto de Saúde Global de Barcelona, Ranzani tem uma visão abrangente dos problemas de saúde da sociedade atual, com um forte raciocínio metodológico e experiência internacional em países de baixa e média renda, bem como na Europa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *